Procurar no site


Contatos

Português Daniel Rodrigues está desempregado mas vence prémio World Press Photo

15-02-2013 18:16

 

O fotógrafo português Daniel Rodrigues ganhou o primeiro prémio da categoria Vida Quotidiana do concurso de 2013 do World Press Photo com uma imagem de jovens a jogar futebol num campo de terra na Guiné-Bissau.

Segundo a descrição da fotografia, disponível no site do concurso de fotojornalismo mais importante do mundo, a imagem foi captada num 'campo de futebol' improvisado num terreno que, no tempo colonial, foi ocupado pelo exército português.

Dois dinamarqueses, Søren Bidstrup, do Berlingske, e Jacob Ehrbahn, do Politiken, ficaram, respectivamente, em segundo e terceiro lugar na mesma categoria.

Entre os fotojornalistas premiados na edição deste ano do World Press Photo, há ainda um outro lusófono, o brasileiro Felipe Dana, da Associated Press, que obteve uma menção honrosa na categoria Assuntos Contemporâneos.

Sem trabalho e sem máquinas

Daniel Rodrigues espera que o prémio lhe traga “trabalho”, porque, contou à Lusa, está desempregado desde Setembro e teve de vender o seu material fotográfico.

“Estou sem fazer nada, procuro emprego, até fora da área, em qualquer coisa”, disse.

A fotografia que lhe valeu um prémio no valor de 1.500 euros, foi tirada em Março do ano passado, mas nunca foi publicada em nenhum jornal ou revista, porque “ninguém quis” comprar o trabalho.

Daniel Rodrigues, enquanto acompanhava uma missão humanitária na Guiné-Bissau, aproveitou para tirar um conjunto de fotografias de futebol. Foi com uma seleção dessas imagens que concorreu ao World Press Photo de 2013.

“Essa foto [que venceu o prémio] é uma de um conjunto de futebol da Guiné, que enviei para o concurso na categoria de Desporto, como portefólio (com várias fotos de futebol), mas eles mudaram de categoria para ‘Daily Life’ [Vida Quotidiana]”, explicou.

Daniel espera que esta distinção lhe traga “principalmente trabalho na área” e também conseguir “ter uma máquina fotográfica, objectivas e material, para poder voltar outra vez ao fotojornalismo”, porque “as saudades já são muitas”.

O júri internacional do World Press Photo anunciou hoje em Amesterdão os prémios concedidos a 54 fotógrafos de 32 nacionalidades em nove categorias temáticas.

O prémio para a fotografia do ano foi atribuído a uma imagem de um grupo de homens a transportar os cadáveres de duas crianças mortas num ataque aéreo israelita em Gaza, do sueco Paul Hansen.

Este ano, os membros do júri avaliaram 103.481 fotografias, submetidas por 5.666 fotógrafos de 124 nacionalidades.

Lusa/SOL

 

http://sol.sapo.pt/inicio/Cultura/Interior.aspx?content_id=68305